POR QUE É TÃO DIFÍCIL DAR O PRIMEIRO PASSO?

Por Regina Campilongo

“A parte mais importante de um trabalho é o começo” Platão

Por mais difícil que pareça a conquista, dê o primeiro passo.

Nenhum corredor comemorará a vitória se não der o primeiro passo. Nenhuma viagem será realizada, se o viajante não der o primeiro passo. Nenhuma invenção será criada, nenhum negócio será gerado se não for dado o primeiro passo.

Por que é tão difícil dar o primeiro passo se ele o leva ao caminho da conquista? Será que confiamos mais em nossos sonhos do que em nossa capacidade ou será que as estatísticas são duras e não acreditamos que conseguiremos?

Quando soube, por meio de uma pesquisa, que somente 2% da população mundial são causadores de mudança, 13% percebem essas mudanças e apoiam os causadores, e 85% da população mundial, não percebem o que está acontecendo e vivem no aguardo da sexta-feira, deixando a vida vazar por suas mãos, fazendo parte do objetivo de outra pessoa. Tive um choque, deixei a preguiça de lado, passei a acreditar mais em mim e dei o primeiro passo.

Não ter um objetivo definido, um propósito a ser seguido, torna a vida vazia, desmotivante. Então, acredite em você e dê o primeiro passo. Construa seu caminho, ele não precisa ser perfeito, basta ser seu. Apaixone-se pelo o que faz e encontre energia para sua obra. Olhe o fracasso como um aprendizado e acredite: a sua maior conquista quando olhar para trás, será ter começado.

Para vencer uma batalha, não basta conhecer o inimigo, é necessário conhecer a si mesmo.

“Se conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado nem de 100 batalhas.” Sun Tzu.

Quando falo sobre autoconhecimento em minhas palestras e workshops, normalmente observo estranheza nos participantes:

“Como assim autoconhecimento? É claro que eu me conheço, é a minha natureza.”

Porém quando pergunto:

O que você ama fazer? O que faz melhor? O que significa felicidade para você? As respostas são evasivas e não demonstram autoconhecimento.

Para vencermos nossas batalhas, primeiramente precisamos nos conhecer. Para iniciarmos a nossa obra, precisamos ter claro o que realmente importa.

Algum dia, já batalhou muito por algo que quando conquistou perdeu a graça e não entendeu por que aquilo era importante? Se sim, isso é um sinal da falta de autoconhecimento.

Alguma vez, já se sentiu desmotivado, cansado ou estressado diante de suas tarefas e sem saber o motivo pelo qual estava realizando-as? Se sim, isso também é um sinal da falta de autoconhecimento.

Quando for capaz de identificar o que te tira do sério, quando for capaz de controlar as suas reações, conhecer suas limitações e explorar seus talentos, favorecendo as interações pessoais e profissionais, aí sim o fluxo de energia fluirá a seu favor e começará a se mover por um propósito, por algo real, que valerá a pena e não mais deixará a vida te levar.

Boa sorte e siga em frente!

Related posts: